Está terminada a recuperação ambiental do “Prado” de Paradela, no âmbito do projeto Frontera Natural


O Frontera Natural está a recuperar mais de 100 espaços rurais que apresentam degradação ambiental
Trabanca (Salamanca), 01/04/2014. O Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) Duero-Douro, está a realizar mais de 100 obras de recuperação integral e sustentável de espaços degradados em 100 aldeias da fronteira hispano-lusa dentro do seu território. Entre elas, completou no passado mês de março o acondicionamento do Prado de Paradela, una zona de poças, uma fonte tradicional a sua envolvente.
O valor desta fonte e do tanque de lavar é muito elevado, bem como funcional para os habitantes da aldeia e turista, que costumavam beber essas águas. O conjunto tem também um elevado valor patrimonial, fazendo parte da história da povoação e sendo um elemento atrativo para o turismo rural. O espaço do Prado constitui, assim, uma jazida da cultura da aldeia de Paradela, que importa respeitar e preservar.
Deste modo, com a obra do Projeto Frontera Natural foi possível restaurar esses elementos e a sua envolvente, numa intervenção que conseguiu a beneficiação ambiental, funcional e estética do espaço.
O projeto de Recuperaçãop Integral e Sustentável das áreas naturais da fronteira, Frontera Natural, conta com um orçamento global de 800.000 euros, dos quais, 600.000 são cofinanciados pela UE e FEDER, através do Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal (POCTEP) 2007-2013.


Añadido en 2014-04-01